Ernesto Vázquez acerta de cheo nun seu comentario no blog do Levantador:

"Eu acho que S. Jaureguizar tem razão -e não é de agora que pense- em muito do que diz e provoca sobre este tema do mundo editorial.

Ele é um profissional, ou quando menos a isso aspira, como Rivas ou Yolanda Castaño. Para mim são dos poucos que sabendo o que há tratam de viver, do que há, analisando friamente o ecosistema, sem contos, patriotismos ou ridiculismos snobistas nos que há muito tempo andamos ancorados.

É uma estratégia individual que eu não compartilho (pois acho que a longo prazo e para o coletivo é perigosa) mas que entendo e prefiro a muitas outras de laio, desespero, amadorismo de funcionários progres e final dependência da administração. Falta dinamismo, profissionalismo e sobram editoras, escritores amadores e livros.

Para além, hoje por hoje, o espetáculo é parte do negócio editorial, quem isso não entenda é que não sabe de comércio de livraria".